DORES NAS COSTAS   Leave a comment

Sobre este evento, o jornal Correio do Ribatejo publicou a seguinte noticia:

Não volte as costas à sua coluna

A maioria da população está pouco informada e atenta à sua coluna e só quando as patologias se agravam, de forma dolorosa e incapacitante, é que lhe dão a devida importância. Por vezes, tarde de mais. Eduardo Pegado, ortopedista do Centro Hospitalar de Torres Vedras, defendeu, numa palestra sobre o tema, uma maior aposta na informação.

A palestra teve lugar, terça-feira, na sala de formação da Universidade da Terceira Idade de Santarém (UTIS), no âmbito da Campanha Olhe pelas Suas Costas.

“Temos que nos sentir responsáveis pela nossa coluna e adoptar pequenos gestos que fazem a diferença”, frisou o médico, que pretendeu sensibilizar os presentes para boas práticas diárias capazes de evitar o surgimento de problemas de coluna.

Cidadãos informados, devidamente sensibilizados, terão mais possibilidades de não padecer de dores nas costas, fazendo jus ao ditado “vale mais prevenir do que remediar”. Ainda que alguns problemas sejam de origem genética, com forte peso hereditário (como é o caso da doença discal degenerativa), a informação é importante para conseguir um diagnóstico e uma intervenção precoces.

De importância relevante é, também, a relação entre os doentes e o seu médico “Infelizmente, os médicos de família nem sempre dispõem de tempo suficiente para conversarem com os doentes e detectarem os primeiros sintomas, antes que os problemas se agravem”, lamentou o ortopedista.

Eduardo Pegado dissertou de forma científica mas acessível, sobre as doenças da coluna, grande parte, por maus motivos, já conhecida da assistência. Alguns elementos do público, constituído maioritariamente por alunas da UTIS, revelaram padecer de “bicos de papagaio” (espondiloartrose), escoliose, osteoporose, entre outras patologias.

“Vim assistir porque gosto de todos os assuntos relacionados com saúde e este, em particular, toca-me na pele, pois tenho alguns problemas na coluna”, disse-nos Cecília da Conceição. “Sofro de escoliose e quanto mais esclarecida ficar, melhor será para mim. Por isso, não quis faltar a esta iniciativa”, afirmou Ana Branquinho. O Correio do Ribatejo contactou outros elementos do público e, em todos, constatou a vontade aprender sobre um assunto que não pode nem deve deixar ninguém indiferente, como os números ajudam a perceber: sete em cada dez pessoas sofrem de dores nas costas, ou seja, 72,4 por cento da população portuguesa. No entanto, segundo o mesmo estudo, quase metade dos portugueses admite nunca ter ouvido falar de doenças relacionadas com as dores nas costas.

Grande evolução no tratamento

A boa notícia é que, “ao contrário do que erradamente se diz por aí, os tratamentos contam com elevados índices de sucesso, desde que orientados por profissionais especializados”, salientou o palestrante. Eduardo Pegado disse que tem havido “uma evolução enorme no tratamento cirúrgico, no sentido de conseguir que sejam o menos agressivos possível e que consigam uma maior eficácia e mais rápida recuperação”. E, obviamente, nem sempre é necessário recorrer à cirurgia, bastando, em muitos casos, a fisioterapia e a medicação, entre outras formas de “tratamento conservador”.

Adoptar comportamentos desde a juventude, que ajudem a evitar complicações é a melhor opção a tomar ao longo da vida, realçou Eduardo Pegado.

Manter o peso sob controlo, preferir as escadas ao elevador, usar calçado adequado, fazer exercício físico, como natação, caminhar a pé e evitar o manuseamento incorrecto de pesos são recomendações a seguir. Em caso de dores forte e persistentes, há que consultar o médico, porque a coluna merece o nosso cuidado. Não podemos voltar-lhe as costas…

A Campanha Olhe pelas Suas Costas é promovida pela Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral, em parceria com a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral, Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação, Sociedade Portuguesa de Neurocirurgia e Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia. Sofia Meneses

Este slideshow necessita de JavaScript.

Realizou-se, como anunciado anteriormente uma palestra sobre Viver com dores de costas, da qual aqui deixamos algumas fotos;

Posted 23/02/2011 by utisantarem in Organizações

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: